Light Workers / Trabalhadores da Luz

d41fce65b6b390d32f8fe655223f1719

Os trabalhadores da luz têm um imenso desejo de difundir energia positiva e de “iluminar” o caminho das pessoas à sua volta. Estas almas, geralmente apelidadas de ” almas velhas” aprenderam a usar os seus dons (muitas vezes de forma intuitiva)  para espalhar a “semente divina”, ou por outras palavras, sabedoria, tranquilidade, compaixão, conexão e AMOR.

(O erro por vezes está em pensar que para isso têm de ter estatuto de mestre ou de guru. Um artista pode ser um trabalhador da luz… O condutor do autocarro também. Na verdade, o estatuto passa mais pela vibração e pela boa ação, do que pelo “selo”.
Na verdade, a mania da superioridade não é muito “iluminada”, logo, se alguém se auto-intitula e se julga superior por ser trabalhador da luz, o mais certo é que não o seja de forma pura e verdadeira e faça uso disso para alimentar necessidades egóicas.)

Estas almas são extremamente sensitivas e empáticas, estabelecendo um contacto com o outro genuíno e amoroso, de forma quase instantânea e sentem desde cedo uma atração muito grande pela espiritualidade.
A compaixão que sentem pelo outro e o apoio que lhe dão de forma natural é uma faca de dois gumes, porque, sem querer, absorvem energias alheias ou são sugadas por outras almas. Acaba por ser um dano colateral com o qual devem aprender a lidar, doseando a ajuda, reduzindo a dependência e criando limites.

Na verdade, todos têm o potencial e o diamante em bruto, todavia, há almas que pelas vicissitudes da vida (mais experiência de vida na maior parte dos casos) despertam mais cedo para esta responsabilidade.

Neste link é possível acedermos a um perfil tipo de um trabalhador da luz, não sendo uma definição vinculativa.

http://www.jeshua.net/por/lightworker/jeshua3por.htm

Mas agora vamos ao que interessa realmente em relação a esta questão e que se torna urgente “discutir”:

Aparentemente os trabalhadores da luz estão mais preocupados em ofender-se mutuamente e em competir do que em ajudar os outros ou o planeta.
É comum desconfiar dos métodos do outro, das técnicas que utiliza ou até questionar quem é que essa pessoa pensa que é para organizar retiros, palestras, cursos e terapias… supostamente porque um outro trabalhador da luz chegou primeiro ou acha que sabe mais.
Parece que alguns trabalhadores da luz são mais iluminados do que outros…
Desenganem-se, provavelmente ainda andam todos a lutar com o seu próprio ego na maior das escuridões.
Mas por favor, respeitem-se. Deixem de se ofender, humilhar, criticar ou comparar.
Se forem honestos e se colocarem ao serviço de forma pura e honesta, todos poderão fazer um excelente trabalho. Se trabalharem unidos, tanto melhor.
Sendo e agindo como trabalhadores da luz de coração puro, a vossa maior preocupação será a compaixão e o amor pelo outro. A dádiva.
Então… comecem por fazer a dádiva do estatuto ao outro. Marimbem-se para estatutos, para pódios, para serem “mais importantes”… “mais famosos” do que…

Ajudar pobres ou ajudar ricos também costuma ser um dos fatores diferenciadores do estatuto do guru… mas a questão será? Há diferença?

AJUDAR É AJUDAR. Ricos ou pobres. De qualquer raça. Animais e plantas. Crianças e idosos.  Mulheres e Homens. O planeta ou a vossa vizinha. Micro ou Macro.
Ajudar é Ajudar! Simples assim… Quanto mais melhor…

Há muita aquela ideia de que quem foi fazer um retiro de 9000 euros com um guru importante ao estrangeiro onde só se bebia chá e comia algas… é mais importante do que os demais. Oxalá, essas almas que se procuram longe, saibam “ver-se” dentro. Isso vale tanto como fazer um retiro de 9 euros em casa sozinho a beber chá de limão. Não há melhor nem pior. São caminhos e escolhas.

Somos ou não somos UM?!

Amemo-nos e respeitemo-nos uns aos outros.

NOTA: Antes de “criticarem” este artigo, a forma como está escrito ou a definição de trabalhadores da luz, metam a mão na consciência para discernir se estão a ter pensamentos em prol de um mundo melhor.
Nós aqui não precisamos de ser trabalhadoras da luz. O estatuto pode ser vosso.
❤ Namastê

Imagem:
Reinterpretação da “Última ceia” realizada pelo fotógrafo David LaChapelle

Anúncios

One thought on “Light Workers / Trabalhadores da Luz

  1. Pingback: Light Workers / Trabalhadores da Luz – Sant' Yoga

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s