Os sugadores – Desmistifiquemos…

DSC_9228

Será que ainda continuamos a acreditar e a alimentar o MITO de que o AMOR DEVE ser “dado” incondicionalmente sem esperar receber nada em troca? Acção sem expectativas… existe mesmo entre os humanos?

Desmistificando… independentemente de escolhermos (ou não) práticas “Zen” como atitude de vida – TODA A AÇÃO ESPERA UM RESULTADO! Afinal… somos todos humanos ou não? Somos energia… aplicamo-la quando acreditamos que o resultado desse investimento se traduz em algo de bom e proveitoso. É assim! Ou não será?

Os que assumem a espiritualidade como caminho de autoconhecimento – não deixam de ser humanos e, portanto, não têm de “dar incondicionalmente” o seu amor e energia em prol dos demais… ao ponto de serem sugados. Há um limite de disponibilidade energética para todos e é saudável parar de dar… quando nos apercebemos de que a influência desse investimento energético é infrutífera ou em vão. Isto também é estar em consciência. Não… não temos de estar sempre disponíveis para receber o “lixo” dos outros (ainda mais quando os próprios contextos ou pessoas não têm qualquer interesse em mudar per si). Sim… todos precisamos de despejar “lixo” de vez em quando mas é conveniente manter a gratidão e o respeito por quem nos acolhe e escuta sem esquecer que também têm os seus limites. Cada um decide quando e “até onde” pode (realmente) contribuir para o bem estar de alguém ou do mundo. Toda a interação de dádiva – bem conduzida – visa ao crescimento e maturação da natureza humana. É bom perceber quando “dar” passa a ser “deixar-se drenar” ou “drenar” outro alguém. Energia é VIDA…
Sugar é “retirar” energia vital ao outro!

As relações de amizade e de amor (romântico ou não) podem ser dialécticas fluídas e honestas, em cumplicidade, apoio amorosamente genuíno e acima de tudo – RESPEITO mútuo.

Todavia, por vezes, criam-se “dinâmicas” menos saudáveis e em vez de amigos(as) ou namorados(as) temos “sugadores” que  se equilibram “absorvendo” a energia positiva dos que se disponibilizam a ajudar sem intenção de, depois, voltar a repô-la. Multiplicando esse “desequilíbrio” por 3 ou 4 amigos  o resultado é o DESGASTE!

Esses “amigos/companheiros”  procuram o outro quando em desarmonia interna buscando soluções, ajuda, aconselhamento, apoio, carinho, mimos, compaixão e tanto mais, desresponsabilizando-se do seu próprio cuidar.

Teimam em procurar ajuda “sem mexer uma palha” pelo seu próprio bem-estar ou pelo seu próprio auto-conhecimento, caindo numa espiral automática de dependência emocional, através da qual sugam o amigo, a namorada ou alguém que se disponha a cuidar. E quando é que, para equilibrar, se dispõem a inverter os papéis?
Às vezes… quando os “sugadores” voltam a sentir-se bem abandonam (traem, rejeitam, ignoram…) o amigo, o/a namorado/a porque, na verdade, não precisam de ninguém.
O que é feito da capacidade “do que recebe” agradecer e perguntar ao que está no “papel de cuidador”: E tu, estás bem? Precisas de alguma coisa? Posso ajudar-te?
Quantas vezes, depois de re-energizados e elevados pelo amor puro do “outro”, vamos curtir a vida… cobertos de confiança e esquecendo de honrar quem nos “deu” essa força? Que maravilha, ir buscar sem nunca dar…

Dicas para APRENDER A IDENTIFICAR UM SUGADOR (ou para nos “tocarmos” quando estamos a ocupar este papel):

*Telefona, aparece e/ou envia mensagens com demasiada frequência, muitas das vezes não tendo nada importante para dizer/escrever
*Cobra a nossa ausência e/ou falta de resposta
*Pede a nossa opinião para tudo, como se fossemos decidir a sua vida e o seu futuro
*Vitimiza-se
*Continua a repetir os mesmos erros como se não aprendesse nada
*Considera-se muitas vezes uma pessoa madura e/ou “espiritualmente sábia” mas esquece constantemente de retribuir ao que “vem buscar”
*EGOísmo elevado (imaturo)
*Critica os outros com bastante frequência
*Fala muito e não ouve nada nem ninguém -só quer ser “salvo” até à próxima crise
*Não se interessa pelo outro (nem tão pouco se preocupa)
*Por vezes apresenta características de narcisista
*Finge que é uma pessoa compassiva
*Tem estratégias para não deixar fugir “a presa”
*Abusa dos limites, do espaço e da paciência do outro
*Apresenta um comportamento incoerente face ao que defende
*Só “dá” quando espera algo em troca (por interesse)

Todavia, o custo disto chegará… quando a energia e o amor se esgotarem – a tarefa do amigo, da namorada ou do terapeuta (facilitador; anjo da guarda; professor) é “puxar o tapete”…  CAINDO EM SI – talvez nasça a percepção de que a chave para os problemas documentados sempre estivera ao seu alcance… aliás, a chave está em dar/contribuir e não em retirar. É fundamental aprendermos a estar mais atentos e conscientes sentindo gratidão pela mão que nos é “dada”… e estendendo também humildemente a mão aos demais …

Enquanto não soubermos amar, não saberemos dar. Enquanto não soubermos agradecer, não sabemos a dádiva que é receber. Enquanto não compreendermos o que é o amor, não sabemos a importância de agradecer. Se não soubermos compreender, não sabemos amar.

DAR»AMAR»AGRADECER»COMPREENDER»AMAR»DAR»AGRADECER
SOMOS UM, mas convém não puxar sempre para um dos extremos, senão caímos todos juntos. Equilibremos.

Comecemos por sentir gratidão por nos termos uns aos outros para aprender estes princípio fundamentais sobre a vida e o amor.
Que os “sugadores” possam crescer e amar sem sugar e que os “sugados” saibam resguardar-se e impor respeito, porque o ponto de equilíbrio é necessário em tudo.
Para que alguém sugue, é preciso que exista alguém disposto a ser sugado. Atenção!

As “fronteiras” existem para proteção e podem ser usadas nestas situações.
Preservemo-nos… Saber amar também é conhecer os limites.

E TODA A AÇÃO ESPERA UM RESULTADO!

Anúncios

One thought on “Os sugadores – Desmistifiquemos…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s