A«Kasha» de Pandora

12821628_1100707773280931_1957196096494550615_n

Durante o nosso percurso evolutivo em termos espirituais, é comum surgirem memórias em tom de reminiscência.
Como se nos lembrássemos de outros tempos, outras vidas, outras pessoas.
Muitas das vezes, as pessoas que fazem atualmente parte da nossa vida despertam essas memórias e por isso é frequente dizermos algo como: parece que te conheço há 30 anos ou há 33 vidas!
Mas essas memórias não despertam apenas com pessoas, despertam com sons de tambores xamânicos, com vibrações de taças tibetanas, com aromas, com  cristais, com objetos pessoais que parecem pertencer-nos há 7 encarnações.
Há abraços que despertam memórias, há sonhos que nos transportam para outras dimensões, há assobios que nos criam ressonância.
Há olhares que entram na alma. Há vozes inconfundivelmente reconhecíveis.
Nomes que nos fazem vibrar a alma.
Sorrisos que nos puxam um fio no chackra do coração.
Toques que acordam a kundalini.
Vibrações que despertam a telepatia.
Atividades que parece que fizemos desde sempre.
Roupas que vimos numa loja que nos pareceram nossas.
Beijos que nos criaram visões.
Amizades que nos pareceram família.
Famílias que nos pareceram familiares apesar de não serem as nossas.
Traumas que nos soaram repetitivos.
Desilusões que nos pareceram conhecidas.
Símbolos que nos transportaram para outros “mundos”.
Frequências que nos soaram divinas e nos pararam o pensamento.
Mensagens demasiado conhecidas.
Conceitos demasiado óbvios.
Linguagens demasiado simples.
Códigos encriptados demasiado legíveis.
Metáforas demasiado claras.

«The Akashic records (Akasha is a Sanskrit word meaning “sky”, “space” or “aether”) are collectively understood to be a collection of mystical knowledge that is encoded in the aether; i.e. on a non-physical plane of existence.»

«Those who champion the truth of the Akashic Records assert that they were accessed by ancient people of various cultures, including the Indians, Moors, Tibetans, Bonpo and other peoples of the Himalaya, Egyptians, Persians, Chaldeans, Greeks, Chinese, Hebrews, Christians, Druids and Mayans. It is held that the ancient Indian sages of the Himalayas knew that each soul, jiva, atma, or entity recorded every moment of its existence in a “book”, and that if one attuned oneself properly then one could access that book (refer mindstream for example).»

«A Chinese man named Sujujin was reported to need only the first name of anyone to access the Akasha and describe their life history. Another Chinese seer, named Tajao, explored a variety of topics in the Records which span over two thousand years.»

«The akashic record is like an immense photographic film, registering all the desires and earth experiences of our planet.»

Poderíamos chamar-lhe também (in)consciente coletivo, acessível contudo a quem mantém práticas espirituais e rituais que despertem essas memórias; yoga; meditação; visualizações; mantras; rituais xamânicos; trabalho com cristais; hipnose; regressões; sons curativos; danças terapêuticas e espirituais; artes marciais (…) na verdade a lista é interminável porque qualquer trabalho terapêutico/espiritual que nos desenvolva a intuição ou que permita aceder a estados alterados de consciência pode eventualmente fazer surgir estas “memórias” ou estes “(re)conhecimentos”.

«One is the ability to get into a meditative state. While the regular intuition can come in a casual way, reading the Akashic Records takes a little more focus. You need to be able to set aside your current thoughts and be open to whatever information you may find.»

«You might see a picture or video clip in your energetic eye. You might hear music that symbolizes something. You might feel it, smell it, or taste it. You might just know. Or perhaps it will be the combination of a few of these. »

«The Akashic Records are the energetic records of all souls about their past lives, the present lives, and possible future lives. Each soul has its Akashic Records, like a series of books with each book representing one lifetime. The Hall (or Library) of the Akashic Records is where all souls’ Akashic Records are stored energetically. In other words, the information is stored in the Akashic field (also called zero point field). The Akashic Records, however, are not a dry compilation of events. They also contain our collective wisdom. »

Não recomendamos o acesso curioso e irresponsável ao banco universal akáshico, sem leituras aprofundadas sobre o assunto ou sem supervisão de terapeutas credíveis e especializados em condução destas “viagens”, ainda que possam surgir visões, memórias, reminiscências e ressonâncias de forma espontânea e não controlada.

De alguma forma, é possível usar os registos akáshicos para levantar o véu, para ver para lá da ilusão, para entender e para saber “porque estamos aqui”… ou mas afinal o que sabemos nós?  (“what the bleep do we know”, documentário que também recomendamos). Na verdade acedendo à nossa história, entendemos as coisas que nos acontecem, os desafios com que somos confrontados e o que viemos aprender. Dá-nos acesso à compreensão do nosso propósito nesta vida. (considerando a hipótese da existência da reencarnação, também amplamente estudada, defendida e retratada em livros, documentários e filmes).

«The Akashic Records contain all past, present, and future possibilities through the vibrations of compassion and joy.  They are like the DNA of the universe.»

«(…)our information comes through a certain special “blueprint” frequency of energy that is completely different and unique in vibration from anyone or anything in the Universe.  It acts like a fingerprint which is embedded and encoded in into the Akasha, thus showing up as your personal Akashic Record.  This is your soul’s “book of knowledge” or database of information containing the most important and vital information about your soul’s mission, purpose and journey in this lifetime.»

 Mas vamos devagar…
Fica a informação ligeira para digestão.
Se disserem a alguém que acabaram de conhecer: Eu conheço-te! ou Eu lembro-me de ti!
Que seja porque ouviram um chamado da alma e não porque vos apeteceu engatar alguém de forma poética… 😉

«In the Records, you can learn about your relationships, your health, your soul path, and every other conceivable topic regarding you! »

Para aprofundamento e esclarecimento de dúvidas, estamos por aqui.

http://www.akashicrecordsofsouls.com/read-akashic-records/
http://www.crystalinks.com/akashicrecords.html
http://www.akashicrecordsofsouls.com/
http://www.akashictransformations.net/akashicrecordsFAQ#q1
http://www.enlightenedbeings.com/akashic-records.html
https://en.wikipedia.org/wiki/Akashic_records

Imagem: Autor desconhecido

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s