Mulher inteira // I’m every woman

Uma mulher inteira sabe que não lhe falta metade.
Conta consigo, na luz e na escuridão, no Inverno e no Verão.
Sabe que merece muito mais e toma consciência disso devagarinho, trazendo os seus medos à luz.
Uma mulher completa não se deixa incompletar, só se deixa transbordar, dando amor fora de si.
Mantendo contudo a faísca interna íntegra e segura.
Emergindo dos traumas, dos medos e da resiliência, conhece a sua escuridão e abraça-a.
Saindo dos padrões, coleccionando aprendizagens, ergue-se cada vez mais bonita.
Tão mais suave, tão mais forte.
Como uma mãe vai sendo feliz amando e ao receber o eco desse amor tem consciência do seu merecimento divino.
Um pouco menos ela, muito mais os outros. Uma micro lupa de macro revelações.
Uma mulher inteira foi cortada em gomos mas agarrou-se aos caroços. Do fundo da alma, agarrou-se à vida e fez-se mulher.
Uma mulher inteira é sobrevivente e contudo não se lamenta pelo passado.
Uma mulher inteira não respira para viver, vive para respirar! Vive para AMAR em respiração. .
E do amor não espera menos do que AMOR porque a si própria não dá menos do que isso.

*******************************************************

A whole woman knows she isn’t missing her half.
She counts on her, in light and darkness, winter and summer.
She knows she deserves a whole lot more and slowly becomes aware of it, shining some light on her fears.
A whole woman doesn’t let herself become incomplete, she only allows herself to overflow spreading the love beyond herself.
Keeping her internal spark intact and safe, though. Emerging from her traumas and fears with resilience, she gets to know her darkness and embraces it.
Detaching herself from worn patterns, collecting learning experiences, she rises ever more beautiful – so much more delicate, so much stronger.
Just as a mother feels happy loving and, by receiving the eco of that love, becomes aware of her divine merit.
A little less herself and much more the others. A micro magnifying glass of macro revelations.
A whole woman is cut in wedges, but she holds on to the seeds. From the bottom of her soul, she clings to life and becomes a woman.
A whole woman is a survivor, however, she doesn’t complain about her past.
A whole woman doesn’t breathe to live; she lives to breathe! She lives to LOVE while breathing.
And from love she expects no less than LOVE, because she doesn’t give less than that to herself.

Translation: Celina Marto

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s