Não há coincidências

12802948_1142087702481726_6731158313199182567_n

Lembram-se do conto infantil em que as crianças seguiam o trilho de migalhas de pão para encontrar a casa de chocolate?

As sincronicidades são “migalhas” do universo ou dos “anjos” que nos ajudam a encontrar o caminho de volta a CASA. (entenda-se CASA aqui como caminho; realização do nosso potencial divino; amor; fonte; essência; VERDADE)

Convém antes de mais esclarecer o que são sincronicidades;
Podemos utilizar um exemplo para isso talvez… Imaginemos que o João esteve a ler um artigo sobre o Tibete ao mesmo tempo que a Maria tomava a decisão de ir ao Tibete (só descobrindo que aconteceu em simultâneo mais tarde).
Ou imaginemos que encontrámos dois dançarinos de tango argentino na rua ao mesmo tempo (descobrimos depois) que a Paula e o Mário tinham a sua primeira aula de Tango.
A isto chamamos sincronicidade. Relaciona-se claro com a forma como estamos todos ligados numa teia invisível e com a forma como somos “encaminhados” e “orientados” desde que vivamos em consciência e presença, ou seja, atentos aos sinais.

Qualquer coincidência é indicativa de algo relevante para nós, a menos que não lhe prestemos a devida atenção. Co-incidência significa que algo acontece ao mesmo tempo, se ajusta perfeitamente, referindo-se a uma concomitância acidental de fenómenos.

Às vezes só falta mesmo aparecer um avião com uma faixa a perguntar: Não te estás a fazer de distraído/a?
Se três pessoas no mesmo dia te dizem exatamente a mesma coisa, vais prestar atenção ou vais fazer de conta que nenhuma delas to disse?

É sempre caso para pensarmos: Qual a probabilidade disto acontecer?

Por exemplo, se a rua onde moramos tem o mesmo nome da rua da pessoa que amamos.
Se uma amiga tem dois nomes em comum connosco, isso tem significado.
Se duas empresas têm o mesmo nome mudando apenas uma letra ou um logotipo, isso é um sinal.
Se tudo em relação a uma situação ou uma pessoa se relacionar (pela afirmação ou negação) com questões nossas de forma muito clara, isso é um NÉON.

Se estamos constantemente a ser alertados ou chamados para algo ou alguém, o que fazemos? ignoramos ou seguimos a chamada?

Quando discutimos a veracidade de determinado assunto e nos aparece uma matrícula com as letras “FE”…
Quando perguntamos mentalmente se estamos no caminho e nos aparece uma carrinha com a palavra “ACREDITA”…

Quando pensamos num assunto e um amigo escreve sobre ele.
Quando…
Quando…

Quando tudo faz sentido.

«OPEN YOUR EYES»

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s